Ações da OAB

Passagem da Caravana por Porto Alegre (RS) tem desagravo público de advogado

7 de novembro de 2017
Lucas Pfeuffer - OAB-RS

Brasília (DF) e Porto Alegre (RS) – Em seu segundo e último dia de passagem pelo Rio Grande do Sul, nesta terça-feira (7), a Caravana Nacional das Prerrogativas foi marcada pela realização de um desagravo público ao advogado Ranieri Ferreira das Neves, agredido física e verbalmente pelo promotor de Justiça Eugênio Paes Amorim em julho de 2016. A caravana seguiu em caminhada da Seccional da OAB até o Foro Central de Porto Alegre, onde reuniram-se dezenas de advogadas e advogados.

Claudio Lamachia, presidente nacional da OAB, destacou o destemor do advogado agredido ao levar seu caso adiante. “Ranieri mostrou-se um guerreiro. Essa postura valoriza a nossa classe. Quem agride um advogado ou uma advogada, na prática, está atacando os cidadãos que nós representamos, está desrespeitando a sociedade”, salientou.

Ricardo Breier, presidente da OAB-RS, destacou a importância da Caravana Nacional passar pelo Rio Grande do Sul em um momento propício. “Tenho certeza que este promotor e qualquer outro que queria desrespeitar a advocacia verá que esta não é uma profissão que se curva diante das dificuldades. Não toleramos o desrespeito, jamais. Chegou ao cúmulo a atuação deste promotor”, alertou. 

O presidente da Comissão Nacional de Defesa das Prerrogativas e Valorização da Advocacia, Jarbas Vasconcelos do Carmo, esteve no Rio Grande do Sul especialmente para acompanhar o Desagravo Público. “Não é somente o Ranieri. Estamos desagravando toda a advocacia gaúcha. Este ato não é contra o MP, mas contra um de seus membros que precisa de correção”, destacou.

Cassio Telles, vice-presidente da Comissão Nacional, destacou a representatividade do ato. “Um protesto veemente à violação das prerrogativas da advocacia. A agressão física ao advogado demonstra o total equívoco da autoridade, que mostra não respeitar o direito de defesa, a cidadania, as prerrogativas e o dever funcional no tocante ao equilíbrio e ao respeito entre os agentes processuais”.

Para o procurador nacional de Defesa das Prerrogativas, Charles Dias, o desagravo sempre será um ato que mostra a indignação, mas ao mesmo tempo a força da OAB. “O colega se encontrava no exercício da profissão, defendendo os direitos e os interesses do cidadão, quando se viu agredido fisicamente por um promotor que parece não merecer ocupar a função. Quero assegurar ao colega que este desagravo tem o aval e o apoio de mais de um milhão e cem mil advogados e advogadas”, apontou.

O advogado Ranieri Ferreira das Neves agradeceu o apoio irrestrito que recebeu da OAB desde que denunciou o acontecimento. “Entendo que temos a obrigação de nos defendermos exatamente para dar o exemplo. Me sinto lisonjeado por ver os colegas juntos, encampando a minha luta. O que está acontecendo aqui mostra que, ao contrário do que alguns pregam, a advocacia é uma classe de profissionais unidos. E é assim que devemos nos portar diante de um promotor que agride fisicamente um advogado e sequer é suspenso”, lamentou.

Além da presença dos citados, a conselheira federal Cléa Carpi também esteve no ato de desagravo, bem como conselheiros seccionais, presidentes e demais diretores de subseções gaúchas. 

Com informações da Assessoria de Imprensa da OAB-RS
 


Vídeo em Destaque

Receba o informativo

Cadastrar

Conselho Federal da OAB

Conselho Federal da OAB SAUS Quadra 5, Lote 1, Bloco M Brasília, DF - CEP 70070-939 Fone: (61) 2193-9600

www.oab.org.br